segunda-feira, 13 de setembro de 2010

PELO CAMINHO


Amigos do Caminho

Caminhando pela estrada das estrelas
Palmilhando o norte da Espanha,
Nunca pensei pudesse crescer tanto
Junto àquela gente, a princípio, estranha.
Foi no caminho que aprendi
O significado da amizade verdadeira,
Que ultrapassa credo, cor, posição social,
Que quebra toda barreira.
Quando as dificuldades da língua
Tornavam impossível a compreensão
Aprendi a falar e escutar
Somente com o coração.
Aprendi o real significado
De palavras como tolerância e paciência,
Que às vezes temos que rever conceitos,
Que não podemos nos deixar levar pela aparência.
O caminho nivela a todos
Consegue a todos igualar
Pois ficamos reduzidos
Ao que suportamos carregar.
Tanta amizade sincera
Fiz por estas paragens,
Um sentimento tão profundo
Que não se vê em conhecidos de viagens.
Amigos que se foram,
Outros que deixei para trás,
Alguns que ainda seguem comigo
Outros que sei, não verei nunca mais.
E agora, meus companheiros queridos,
Que o caminho chega ao fim
Sobrou este vazio imenso,
A alma em chamas, esta dor em mim,
Este não saber o que fazer,
Pois a cada passo que dou
Se me aproxima de Deus,
Mais me afasta de vocês.


Arca - Espanha



9 comentários:

Mauricio disse...

Sou o Dino - o Jurássico.
Longe do alcance dos Poetas e ou Profetas, reclamo aqui minha parte que ainda bate.
Bate com coração apertado por não estar ao seu lado.
Bate feliz, porque tive a felicidade e o destino ao meu lado quando os caminhos se encontraram.
Caminhamos um bocado não foi? Jogamos um monte de lixo fora e ao final estávamos confortavelmente ‘pelados com a mão no bolso’.
De certo é que toda essa vida eu levo comigo, nem a morte me separa, porque o que deixo é só o meio.
Fico muito feliz por você ter aparecido e postado mais uma gota de sua essência.
Temos aqui um frasco de um bom, autêntico e puro perfume.
Obaaa!!!
Beijo.

ELANE, Mulher de fases! disse...

Katia, amigos são tesouros e qdo a vida afasta esses queridos, realmente é uma tristeza, gde abço pra vc!

Ilaine disse...

Encontrei-te por estes caminhos... e não quero perder tua amizade. Beijo

Rodrigo Rocha disse...

Kátia passei para conhecer seu blog ele é muito maneiro, espetacular com excelente conteúdo você fez um ótimo trabalho desejo muito sucesso em sua caminhada e objetivo no seu Hiper blog e que DEUS ilumine seus caminhos e da sua família
Um grande abraço e tudo de bom

Vanuza Pantaleão disse...

Ahhhhhh, Katinha!
Tava tudo indo tão bem e você, ao final, fala em proximidade de Deus (a morte física?) e o distanciamento dos amigos.

E se Deus for a REUNIÃO de todos eles?

Por favor, amiga, vamos repensar esses detalhes filosóficos!

Te amo, te amo, te amo!!!!

Vanuza Pantaleão disse...

Miga, tô tão gripadinha. Eu acho que nem os amigos e nem mesmo o Homem lá de Cima vão querer papo comigo. É vírus pra tudo que é lado!Rsrsrs

Vanuza Pantaleão disse...

Olha os vírus chegando![Risos]

Amiga, você sabe que não gosto de te ver pra baixo e faço qualquer negócio pra te agitar, rsrs.
Proximidade da Catedral? Então tá certo, hahahaha.

Mas você tá com a razão mesmo. Muitos, muitos amigos, parentes, animais de estimação, vão ficando pelo caminho. Faz parte!

Falei em animais porque ontem quedei-me a olhar a foto de uma gata que eu criei desde novinha e na foto ela está toda garbosa com sua última ninhada. Depois disso foi brutalmente assassinada a pedradas. Era uma amiga especial...

Pois é, entrei na fase nipônica através de um sonho com o próprio Eiji Okada. Por Deus! Me perguntei: o que esse homem que eu adorei nas telas, ainda na infância, tá querendo comigo? (eu levo muito a sério os sonhos)Daí, os desdobramentos estão acontecendo.
Vamos encerrar com Shakespeare para que eu possa parecer um pouco culta:
"Há mais mistério entre o céu e a terra do que possa supor nossa vã filosofia."

Cuide-se bem, querida! Dependemos muito do seu carinho e da sua proximidade.
Beijinhos e um abraço bem grandão!!!

Eurico disse...

Vim te dar um abraço fra/terno.
A saúde e outros pequenos contratempos me deixam meio sumido.
Mas sempre volto...

Força!

Sergio disse...

Oi, Katia

Pois é...faltam duas semanas para eu pisar nos mesmo lugares que voces pisaram....engraçado, ne? provavelmente vou ver algo assim.

Um beijo