segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

PÁRA O MUNDO QUE EU QUERO DESCER

(Assim mesmo, com acento, que estou p* com essa tal de reforma ortográfica!)

OBS: Troquei a foto a pedido de um grande e querido amigo que achou uma energia negativa emanando dela...

Não, não morri sem avisar...
Está certo que minha vida parece com esta foto: meio nublada, escura, feia, sem luz e sem azul.
Mas as coisas estão como sempre foram, só que parece que, a cada dia, está ficando mais difícil enfrentar “a parte que me cabe neste latifúndio”.
Viagem (é bom, mas ando cansada), trabalho (muito e diferentes), muitas mortes inesperadas (sim, eu conheço morte esperada), poucos nascimentos, doenças diferentes, exames, dores... tudo que quem está vivo passa (e se não passou ainda, prepare-se!).
O calor estoura-me os miolos e tira toda a minha capacidade de concentração e ânimo.
Está sendo penoso escrever os últimos capítulos da saga...
É o próprio caminho a doer diferente...
Mas eu volto!
Creiam.

24 comentários:

Cláudia Pinho disse...

sim volta...e com mais ânimo e boa disposição.
um beijinho

Jacinta Dantas disse...

Oi Kátia,
vá devagar, Mulher. Encontre o seu ritmo e viva, sem se cobrar tanto. Coloque a música do Renato Teixeira e escute, deixe-a entrar.
"Ando devagar,
porque já tive pressa e levo esse sorriso, porque já chorei demais...

Beijão

Pelos caminhos da vida. disse...

Eu te entendo amiga.

Um gde abraço.

beijooo.

Dauri Batisti disse...

Mas eu volto. Gostei desta frase. Volta sim. Volta. Estamos esperando. Afinal voc~e sabe muito bem das coisas, sabe que há uma possibilidade - mesma que pequena - de encontrar um brilho, um azul, um claro, um aberto: a foto será outra.

Beijo.

VANUZA PANTALEÃO/OBRA LITERÁRIA disse...

Oi, Katinha!
Não desista, por favor! Quantas vezes, esse mesmo calor, esses mesmos problemas me toldaram a alma...reflita, descanse, mas...NÃO DESISTA!!!
TE ADORO!!!

Ana Lúcia. disse...

Katinha!
Vou te contar um segredo: apesar da "aparente" tragédia, eu dei risadas...
Tudo bem, explico:
"Pára" to p*... eu adorei...
A vida igual a foto... não, não, isso é demais, olha pro lado direito e veja você chic pra dedéu...
...
É só uma fase...
Passei por uma forte na semana passada que durou até terça feira...
O que fiz?
Acendi meia dúzia de velas: Nossa Senhora Desatadora dos nós, Nossa Senhora Aparecida, São Judas Tadeu, Santo Expedito, Santa Edwiges, Sagrado Coração de Jesus, Anjo da Guarda. Agora coloquei tanta luz aqui, que as trevas não passam nem na porta...
É isso.
Pra frente, pra sempre!
Beijãozinho e aquele abração apertadinho. Carinho. Paz. Sorrisos. VIDA!!!!!

Gabriel Araujo disse...

(e essa reforma ortográfica.. fico sempre na dúvida se o acento caiu ou não) Volta!

Quero estar com você disse...

Minha amiga, tens um coração precioso com ou sem a tal reforma ortográfica.
Próxima a ti estaremos!

Pelos caminhos da vida. disse...

Tem selinho la pra vc.

Fim de semana de luz.

beijooo.

Nadezhda disse...

Oie!

Não sei se passei por auqi na sua postagem anterior. Mas abandonei meu blog (e todo o resto de ter um blog também).

Mas quero ler toda a sua viagem, e mesmo que eu não comente, estarei aqui para terminar a leitura!

Beijos ;)

Anderson Meireles disse...

Hoje descobri que a felicidade pode estar à um toque, nas pontas dos dedos...
Saudade,
abraço!

VANUZA PANTALEÃO/OBRA LITERÁRIA disse...

Assim que, titubeando, morrendo de medo, dei os primeiros passos no "bloguear" desses "arraiais virtuais", via aquela moça elegante em meio a um roseiral deslumbrante.
Como falar com ela? Como me aproximar dela? Conjeturava...mas tomei uma boa dose de coragem e vim.
Hoje, volto a me questionar de novo:
- Como me aproximar desse coração, nesse momento?
- Saberei dizer a "palavra certa" a alguém que domina uma multidão delas
O mundo não vai parar, Amiga! Shakespeare, do alto da sua Sabedoria, nos fez essa afirmativa. Porém, quem está aqui, parou para te ouvir...por que?
PORQUE TE AMA!
É DIFÍCIL ENTENDER?
Seu final de semana já está sendo luminoso!!!

VANUZA PANTALEÃO/OBRA LITERÁRIA disse...

Risosss...faltou a interrogação no "a quem domina uma multidão delas?"
Tá vendo no que dá a gente querer falar difícil?
Tchau, menina!!!

ex-controlador de tráfego aéreo disse...

Oi Kátia!

A paciência é uma qualidade que deve ser cultivada. Espero pacientemente, até porque, vale a pena.

Sem pressa, no seu tempo, virá a continuação.

Um beijo com carinho!!!

Beti Timm disse...

Moça, tô aqui te esperando e quando apareceres, o azul e o sol, tenho certeza estarão dentro e por fora de ti!
Te espero!

Beijos pacientes

Crys disse...

Sei bem o que significa: "pára o mundo que eu quero descer!", vontade de ligar o botão do "phoda-se".... mas não deixe tomar conta de vc, não dê confiança... rsrs, volte logo...
Bjocas!

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Estou de volta, este post seu está bárbaro.
Quantas vezes pensei; pare o mundo que eu quero descer. beijos

Eduardo Miguel disse...

- Olá Kátia eu espero de coração que tudo se resolva e que melhore, há dias em que tudo fica mesmo muito difícil estava com muitas saudades por isso não me contive e estou aqui finallizando com uma frase daquelas prontas mas que ter haver com a situação, não bem que dure para sempre nem mal que nunca acabe, fique bem torço por melhoras beijos

Gabi disse...

Queridos amigos virtuais da minha mãe, venho informar que ela adora todos vocês, mas nesse feriado a filha amada dela arrumou muito serviço (pra ela!) e por isso vai continuar sumida daqui, mas depois ela conta pra vocês como foi o carnaval! =P
Beijos!!

Cecília disse...

Que dasabafo!!!

Volta, volta sim! Volta comânimo e descansada!!!

Beijosss

Pelos caminhos da vida. disse...

Estou esperando vc voltar amiga.

Tem selinho la pra vc.

beijooo

Jânio Dias disse...

"Quem me vê sempre parado, distante garante que eu não sei sambar
Tô me guardando pra quando o carnaval chegar"

Queria Kátia, estou à espera do seu carnaval.

Beijos!

Eduardo Miguel disse...

- Compreendo mas é difícil aceitar a falta da compania do que se gosta de quem se completa em palavras que ficam faltando se não por aqui está!!! saudades.

paula barros disse...

Tudo passa. As nuvens de chuva se vão com o vento, virá o sol para brilhar a alma.

beijos