domingo, 18 de julho de 2010

PORQUE EXISTIU UM DIA, UM 18 DE JULHO...




Porque houve um dia um 18 de julho
E por um instante reconheci na multidão
Aquele que veio a este mundo para me encontrar
E vi estrelas num olhar de céu e mar
E descobri o porto seguro onde ancorar minha vida turbulenta
E senti o calor que aquece coração
Porque houve um dia em que meus olhos pararam de procurar
E minha alma se aquietou num abraço
E conheci o sabor de mel do beijo único
E nunca mais minha vida foi a mesma
Porque se encheu de luz, amor, poesia,
Que seguem comigo, aonde eu for...
E dele sempre será,
Até a eternidade, e se houver um fim,
A melhor parte de mim.
Tudo isso porque houve um dia...


(Inédita)de julho especial...

5 comentários:

Miguel S. G. Chammas disse...

Kátia,
Graças a Deus houve esse dia que, de tão especial, se se repete por muitas vezes.
Lindo poema.

Eurico disse...

Parabéns pra vcs, nesta da querida...

Isa disse...

E que esse dia seja sempre abençoado!
Beijo.
isa.

Maria Leite disse...

Que lindo hein! Esse dia parece ter histórias pra contar...rsrsrsr, bj querida, voltarei.

Vanuza Pantaleão disse...

Feliz, muito feliz quem pode dizer que houve um dia como esse...

Você pode, amiga!!!Bjsss
-----------------
Kátia, minha amada!
Guilherme está aqui às voltas com um probleminha técnico, ou seja, fazer os links aparecerem com as imagens. Ele se esqueceu (estou raivosa com ele, grrrrr). Pode nos dar uma força nesse sentido?
Te agradeço, amiga!!!