sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

ÁGUAS DE JANEIRO







Todo ano é a mesma coisa. As chuvas chegam, alagam tudo, invadem casas, desalojam pessoas, destroem o que encontram pela frente. 
Os governos decretam "Estado de Emergência" ou "Calamidade", contam-se os desabrigados, os desalojados, os mortos.
Os políticos fazem mil e uma promessas.
Governantes vão a público "anunciar" medidas para ajudar a população, sobrevoam as áreas inundadas, aparecem nos "jornais nacionais" do país.
A população ajuda com donativos - alimentos, água, roupa, calçado, etc.
Em março acabam as chuvas, os mortos já estão enterrados, as aulas começam... e ...
E? 
Não acontece nada!
Já não é mais notícia.
Até o próximo ano.
E não adianta culpar os céus (ou São Pedro) pela quantidade de chuva, é a Lei do Retorno, ou Causa e Efeito. 
É a natureza respondendo à ação humana.
Até quando???

3 comentários:

George Nunes Bueno disse...

Alguns dizem que a natureza é vingativa... Eu penso que, se ela respondesse na "mesma moeda" a gente não estaria aqui escrevendo tanto por ela...

Vanuza Pantaleão disse...

Nossa, Kátia! Nem me fale em águas de janeiro! Nem sei como a minha casinha velha ainda resiste. Também acho que estão culpando São Pedro injustamente, pois a coisa era pra ser bem pior. Olha, Ele é que ainda intercede por nós, porque se dependesse "desses administradores do erário público"...sei não, sei não.
Beijos novinhos de 2012, querida do meu coração!!!

Vanuza Pantaleão disse...

Eis que eu estava aqui, encolhidinha no meu canto, chateada (e muito) com uns problemas domésticos. Daí, digo em voz alta(estava sozinha):- Vai, levanta e vê se faz alguma pesquisa na wikipédia. Daí, para chegar ao blog foi um pulo e, pimba, te encontrei.Que felicidade!
Vamos por partes, Katinha!hahaha
Primeiramente, obrigada pelo prazer de te receber na minha salinha azul, tão pequena e despojada.
Ithamara Koorax, sucesso no Mulher 90, um programaço em que até a Elis participou. Depois, ao final, aquela mulheraça abriu a voz e nos deixou estupefatos. Bem, eu fiquei. Numa entrevista, ela mesma disse que nem esperava ser colocada no ar e que a surpresa também a pegou em cheio. Passou-se o tempo e fiquei sabendo que ela estava nos states fazendo mil trabalhos. Pois é, mais uma grande artista que se foi, não gostei nada disso.
Entretanto, o meu reencontro com Ithamara no Youtube foi o máximo, pois a ouvi falar sobre sua vida, carreira, etc. Gostei, essa mulher é mesmo especial, estudiosa e muito corajosa. Quero ouvir mais o canto dela, vou buscar sua música preferida, pode crer.
Não, não tenho Facebook. Motivo: um boato que surgiu de que uns aproveitadores, canalhas, ladrões e oportunistas em geral, andam pegando os dados pessoais de suas vítimas e fazendo poucas e boas. Bom, dinheiro, não tenho, mas o pouquinho de sossego que ainda me resta... ah, desse não abro mão. Pelo sim, pelo não, me contento com meus bloguinhos e um orkut, e tá de bom tamanho. Acredito até que seja interessante o formato do facebook, mas por enquanto, vou ficar quietinha. Mesmo porque a minha vida diária exige muito de mim. Não tenho secretária e faço todo o serviço doméstico sozinha, quando chega no final da tarde estou em frangalhos, dói tudo, ai, ai, ai, é a coluna, as costas, enfim, um terror.
Menina, não se martirize tanto pela perda de um simples endereço. Pode deixar que lhe passo por e-mail, com certeza. E qual foi mesmo a promessa? De que vamos nos encontrar um dia? Olha, como já dizia a minha sábia avó: "Se até as pedras se encontram..."
Papo longo esse, hein?
Vamos continuá-lo depois(se não for ainda hoje, amanhã), OK?
Abraço bem apertado, amiga! Que Papai-do-Céu te envolva e te proteja, sempre e sempre. Você é linda, maravilhosa!!!!