sábado, 20 de março de 2010

MAIS UMA DE AMOR...

Teatro - Guadalajara - México

NUNCA MAIS

(Kátia Corrêa De Carli)

Hoje a sua ausência
Mais uma vez veio me incomodar.
É uma saudade que queima,
Arde, incomoda,
Torna física a dor
Que julgava ter superado,
Traz de volta o amor
Que pensava já ter esquecido.
Saudade dos nossos momentos
Cheios de ternura, de paz.
Das conversas que aquietavam a alma
Depois de saciada a carne,
Dos silêncios cheios de compreensão,
Do saber estarmos indo,
Mesmo separados,
Na mesma direção.
Sem aviso, o adeus,
O ir embora sem olhar para trás,
A certeza de que estava partindo
Para nunca mais.
Fiquei quieta, muda, estática
Tentando encontrar algo que me guiasse
Que me impelisse a sair do cais.
Mas nada, nenhum leme,
Nenhuma vela, nenhuma embarcação.
Sozinha com a sensação das entranhas rasgadas,
Do corpo sangrando em pedaços,
Da dor a me corroer.
Passado o desespero da solidão,
Aquietado o espírito,
Secadas as lágrimas,
No coração, a ilusão do esquecer.
Hoje traída pela recordação
Do que não deveria mais voltar,
Lembro-me de você, da saudade,
E volta a doer a mesma dor
Da certeza que nunca mais
É tempo demais para eu viver
Sem o seu amor.

(inédita)

7 comentários:

Gabi disse...

Obrigada. =)

Ilaine disse...

Ah, que intenso... triste e belo.
A ausência pode doer muito.

Beijo, querida Kátia.

VANUZA PANTALEÃO disse...

"É tempo demais para eu viver sem o meu amor..."

Fiquei arrepiada agora!
Vá, Katinha!
Recupere logo esse tempo e reencontre esse amor!!!
ADOREI!!!

Eurico disse...

Há quanto tempo! Vim te deixar um abraço fra/terno!

Cecília disse...

Intenso, triste e bonito!

Beijos
Feliz Páscoa!!!

VANUZA PANTALEÃO disse...

Feliz Páscoa, amiga!!!

Chocolate tem um pouquinho de amor, coma um (ou mais) bombonzinhos...

Te adoro!!!

Jacinta Dantas disse...

É Kátia,
há amores que vem e passam. Há amores que passam e ficam. Amores que chegam, passam pela nossa vida e, mesmo depois da despedida,ficam na memória e na percepção de todos os sentidos.
Bonito, triste...mas bonito, como o que acabo de sentir aqui.
Grande abraço