terça-feira, 18 de março de 2008

EU MEREÇO

Quando os corvos (ainda que eu não os veja por estas bandas) cismam em sobrevoar a minha cabeça já sei que é tempo de decisões.

Posso decidir por me entregar à dor e passar dias deitada, pensando em nada, fazendo nada, consumindo-me em sofrimento.

Ou posso decidir pegar essa mesma dor e fazer dela um dínamo para valorizar ainda mais as pessoas que me rodeiam, a família a qual pertenço (seja de coração ou de sangue), as maravilhas da natureza. Porque já aprendi que por mais que estejamos sofrendo o mundo não pára, o sol não deixa de brilhar, o dia não deixa de nascer e as pessoas que nos amam, por mais que nos amem, não são obrigadas a ficarem ouvindo nossas lamúrias.

É mergulhar no mar, deixar que o sal lave até a alma e leve com ele toda a energia negativa.

Emergir ainda aos pedaços, mas com o firme propósito de juntá-los e seguir adiante.

Porque a vida é bela.

Porque ali na frente tem alguém precisando de mim.

Porque estou viva.

Porque mereço ser feliz.

É esta a trilha que estou percorrendo...


(Imagem: pontes em Florença - Itália)

1 comentários:

Jacinta disse...

Que bom que você se permiti merecer e decidi por merecer. E penso que é assim mesmo, mergulhamos, voltamos e respiramos...
Beijos
Estou por aqui, acompanhando-te.
Jacinta