sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

DE CACABELOS A VEGA DE VALCARCE

APRENDENDO A LIDAR COM AS DIFICULDADES
(mais...)

Villafranca Del Bierzo

Como no dia anterior nós (por minha causa) não havíamos conseguido chegar a Villafranca Del Bierzo, decidimos que não iríamos até O Cebreiro, pois seria uma caminhada longa e difícil demais. Combinamos seguir até Vega de Valcarce, o que daria 25 km naquele dia e onde descansaríamos para enfrentar o terror de subir O Cebreiro.
Orlando e Micheline foram-se cedo. Mauricio estava enrolado com o seu “Inconsciente”, daí eu e a Cris decidimos ir na frente. Logo na saída meu calcanhar começou doer, apesar dos remédios. Paramos para eu colar Compeed (é um adesivo que se aquece com as mãos e se cola para evitar atrito na área sensível) e nisso Mauricio nos alcançou.
Esta trilha é escolher entre o mal e o pior... são mais de 17 km que a gente anda no acostamento de uma rodovia federal, super movimentada, caminhões imensos cujo deslocamento de ar fazia-nos perder o equilíbrio. Para completar a estrada estava em obras, então era poeira até não poder mais! Era uma verdadeira tentativa de suicídio.

"Trilha" ou "Caminho" ou "Tentativa de Suicídio"

Com muito custo chegamos a Villafranca Del Bierzo, terra de Jesus Jato, personagem (real) de “O Diário de um Mago” (e todos os livros sobre o Caminho). Tido por Paulo Coelho como Druida, no livro ele nos conta o místico ritual de preparação da Queimada, bebida alcoólica de origem celta, feita à base de um destilado de frutas e que tem como função afastar maus espíritos, entre outras histórias.

Villafranca Del Bierzo

Jesus Jato, há mais de trinta anos recebe peregrinos do Caminho em sua própria casa transformada em refúgio. Tido como bruxo, as pessoas da aldeia incendiaram o local, porém ele e sua esposa, MariCarmen, não se deixaram intimidar, recomeçaram do nada. O local passou a chamar-se Ave Fênix, porque renasceria das cinzas.

Refúgio Ave Fênix - Na placa: "Bienvenido al Hospital Ave Fenix, Un Refugio por amor, si tu ánimo es optimista, bien recibido serás, si quieres colavorar, todos te lo agradecerán. Que la luz de las estrellas, refleje tu caminar, y que la luz de Cristo, sea tu camino y su verdad. Ultreia"

Eu, que não sou nem um pouquinho mística (rs), na minha ilusão achava que estando na presença de Jato e, sendo ele um Druida, iria amenizar minhas dores...
Quando chegamos lá ele estava super atarefado – é um homem do campo, que lida com as tarefas do plantar e do colher e acolher – mas mesmo assim deu-nos atenção e, não sei se atraído pelo meu olhar que emanava dor, pedido de socorro, ele se aproximou de mim e me disse que usasse no meu pé uma determinada erva. Disse também que nada que acontece no Caminho é por obra do acaso, que tem um objetivo específico, que eu buscasse naqueles últimos acontecimentos a lição que faltava aprender.


Albergue Ave Fênix de Jesus Jato

Parêntesis 1: Vou confessar, saí decepcionada! Pois queria que ele, com seus poderes mágicos, me curasse... Queria que ele impusesse suas mãos calosas sobre meus pés e fizesse desaparecer toda a dor. Naquele momento não imaginava que a dor do corpo, muitas vezes, vem para que nos curemos de uma dor muito maior, que carregamos na alma... Mas como diz o Pequeno Príncipe: Eu era jovem demais para entender... (e quando falo em juventude não falo em idade...)

Saímos de lá, eu mancando e voltamos para a maldita estrada.
O Guia dizia que depois de Villafranca teria uma rota alternativa que, embora aumentasse o caminho em dois quilômetros e fosse mais íngreme, nos livraria da “via rápida”, o problema é que por mais que procurássemos não encontrávamos onde entrar para este desvio... chegamos até a ver dois peregrinos num monte próximo, mas não sabíamos como chegar até lá. Desistimos e seguimos nossa tentativa de suicídio.
A coisa boa deste dia foi que encontramos um albergue em Pereje. Sensacional! Tinha camas e lençóis! Um campo verde... foi difícil deixar aquele lugar e retomar a estrada.
Passamos por Trabadelo, La Portela, Ambasmestas até, enfim, chegarmos a Vega de Valcarce.
Eu sentia tanta dor que nem uma foto eu tirei desses lugares...
No albergue já estavam Ângeles e Rosa e ficamos muito felizes de nos reencontrarmos.

Parêntesis 2: É sempre assim, a gente se despede de um companheiro, todas as manhãs, sem saber se vamos voltar a vê-lo ou não. É como se não existisse futuro. Vive-se o dia de hoje e entrega às forças maiores os acontecimentos de nossa vida. Se estiver escrito, nos reencontraremos, se não, ficará para sempre a lembrança.

Vega de Valcarce - Albergue

Rosa estava com o tornozelo enfaixado e tinha chegado a Valcarce de carro. Tomamos banho e em companhia da Cris saímos em busca de uma farmácia, pois ela havia examinado meu pé e não tinha gostado nada do que tinha visto. A farmacêutica examinou-me e comprovou que uma das bolhas estava em adiantado processo de infecção, já com secreção, receitando-me antibióticos oral e local. Eu entrei em pânico. Como seguir o caminho naquelas condições? Chorei bastante, senti-me injustiçada e outras coisitas mais.
Resolvemos, então, mandar nossas mochilas de carro até O Cebreiro (ainda hoje acho que a Cris só mandou a dela em solidariedade, para que eu não me sentisse pior). A Cris sugeriu que eu seguisse de carro com a Rosa, mas eu não podia aceitar.
A minha cabeça era um turbilhão.
Embora Cris e Mauricio (e todos os demais) tenham se mostrado muito solidários eu não conseguia aceitar o que estava acontecendo.
Chorei até conciliar no sono, sentindo-me a pior das criaturas...

12 comentários:

O Profeta disse...

Sou coração que segue em silêncio
Nos fios do sublime pensamento
Pela ressurreição de um sorriso
Renasço nas asas do tempo

Esta Terra é degredo dos sonhos
É espelho que distorce o sentimento
É castigo no julgamento do fracasso
É fogo que se cala a todo o momento


Mágico fim de semana



Doce beijo

Dauri Batisti disse...

Me conta, qual é a experiencia espiritual de refazer o caminho pelas palavras?

Dauri Batisti disse...

Beijo e bom fim de semana.

paula barros disse...

Kátia querida ao ler sua caminha sempre me lembro de algo da minha vida.

E hoje com a história de mandar as malas e a cabeça um turbilhão me lembrei quando estava amamentando, queria tanto amamentar e meu peito feriu, e quando diziam para eu parar eu me desesperava, e insistia, não podia desistir daquele momento. E valeu a pena. Minha filha amamentou até 1a4m.

Lembrei disso.

abraços carinhosos

Jardineiro de Plantão disse...

Proverbio seguido à risca... " O que custa é que Deus agradece"... para dizer a verdade, nunca entendi bem o mesmo... Parece que o Deus, só quer o nosso mal... Não é bem assim como certamente saberá... ainda não assisti desta bancada, ao prazer da chegada a S.Tiago... será que no final o proverbio é certo?

Abraços

Beti Timm disse...

Kátia,
minha querida Ao adotada, vim aqui conhecer teu cantinho e li a sua última postagem, depois fui descendo, lendo me encantando, e continuei a ler.Seu jeito simples, mas que nos prende, me deixou encantada. É como se eu ouvisse o relato como se vc estivesse me contando pessoalmente. vou parar de ler pq meu braço começou a doer,como vc diz: o efeito do remédio está se esgotando, mas amanha volto para ler o restante, sem dúvida.

Beijos encantados

Pelos caminhos da vida. disse...

Bom dia!

Tem selinho da amizade la para vc.

beijooo

Nadezhda disse...

Deve ter sido uam experiência muito boa pra você, pois conta com tantos detalhes, que parece que viveu todas essas coisas semana passada.

(Tenho vontade de saber mais sobre os celtas. Não sei quase nada).

;)

Betty Branco Martins disse...

.querida______Kátia









FESTAS FELIZES:)_______MUITA





.PAZ_____para o mundo

.SAÚDE______para todos nós

.MUITO AMOR_____no coração de cada "homem"


.UM GRANDE SORRISO_____no rosto de cada criança

.UM OLHAR PARA CADA IDOSO____e ver uma fonte de sabedoria_______...



._________e que se diga_____




"FESTAS FELIZES" TODOS OS DIAS:))





beijO______ternO

com amizade

Belle Rodrigues disse...

Que experiencia... Extraordinaria!!!!
Foi mal pelo desaparecimento!!! Estou de volta!!! :)
Mil beijos.
Belle

ex-controlador de tráfego aéreo disse...

Oi Kátia!

Seria a hora do aprendizado sugerido pelo Jesus?

Bem, vou aguardar para ver.

Um beijo com carinho!!!

Sergio disse...

...sustentar a dor quando precisar....talvez ai estivesse a lição..tem pessoas que se desesperam diante de qualquer dificuldade...outras choram mas persistem...nao estão erradas entao chegarão no lugar desejado