terça-feira, 9 de dezembro de 2008

E VAMOS NÓS!


TRECHO MOLINASECA – CACABELOS

Molinaseca - ponte medival


Seriam quase 30 Km. Mas dizia o guia que era uma caminhada tranqüila... ainda bem, porque meus pés, principalmente o direito, piorava a cada dia, não sabia o que estava acontecendo, era dor, dor e dor... andar exigia de mim um grande sacrifício. Ainda bem que a Cris havia levado uns comprimidos (que não lembro o nome) e eu tomava pela manhã, mas eram poucos, eu tinha que racionar, então eram umas quatro horas de alívio (médio), depois disso, vou dizer, era duro!
Mas eu não encarava aquilo como penitência, ou castigo, ou pagamento de pecados passados ou futuros, tudo aquilo que as Igrejas costumam pregar... simplesmente era fruto da escolha que eu fiz. Eu escolhi fazer o Caminho. Escolhi marcar, ali, o encontro comigo mesma. Tudo foi escolha minha! Então não havia aquela de que “eu tenho”, “eu preciso”... eu simplesmente queria... era a realização de um sonho. Uns sonham em comprar um carro importado, outros em passar uma semana num resort, outros em ir jogar em Las Vegas. Respeito cada escolha. Eu havia feito a minha.

Parêntesis 1: É incrível como tem pessoas que não compreendem as escolhas dos outros... Por muito tempo ouvi que eu era louca, que o que fiz era um absurdo e coisas do gênero. Ontem meu sobrinho me disse que está programando escalar o Aconcágua, mas que era segredo, porque seus pais não compreendem, e eu lhe disse: Meu querido, cerca-te de todos os cuidados possíveis, escolha os melhores equipamentos e guias, tenha certeza de sua segurança e vá em frente. Realize seu sonho enquanto tem idade e saúde para isso, senão, corre o risco de passar o resto da vida infeliz pelo não realizado.
Eu jamais escalaria o Aconcágua ou qualquer outra montanha, mas respeito as escolhas alheias, mesmo que não as compreenda (o que não é o caso)!

Saída de Molinaseca

Pois bem, fomos até Ponferrada, última cidade “grande” até Santiago... Tomamos nosso café, fomos ao banco, fizemos essas coisas burocráticas por precaução já que não sabíamos o que viria adiante além do terror de O Cebreiro. A Cris resolveu comprar um tênis. Nós rimos bastante porque ela disse que a sapatilha Azaléia dela estava com a sola tão fina que era capaz de ler em braile com os pés...
Passamos por Columbrianos, Fuentes Nuevas, Camponanaraya e enfim chegamos a Cacabelos.
Já havia terminado o “meu prazo de validade”... o remédio não mais fazia efeito. Não dava para seguir adiante, embora nosso projeto inicial seria ir até Villafranca Del Bierzo, terra de Jesus Jato...
Orlando e Micheline já estavam no albergue e nos acolheram com o maior carinho, resolvemos ficar. Acho que Mauricio e Cris ficaram por solidariedade, embora, em nenhum momento, tenham demonstrado desapontamento por não seguirem adiante (eles não imaginam o quanto sou grata por eles não me deixarem sentir como um fardo em seus caminhos...)

Ponferrada - Castillo de Temples


Parêntesis 2: Acho que a verdadeira amizade se oculta nos menores gestos. Grandes ações todos somos capazes. Fazemos e depois seguimos nosso rumo. Mas seguir dia-a-dia acompanhando o passo do outro, no ritmo do outro porque ele não suporta outro ritmo, demonstra um carinho e amor que vão além das palavras. Embora Mauricio e Cris saibam o quanto os amo e admiro, talvez não saibam a gratidão que lhes devoto por haverem permanecido comigo... e era só o começo!

O Albergue de Cacabelos tem compartimento com seis vagas cada, acomodamo-nos com Orlando e Micheline e logo depois chegou Alonso, que ficou conosco.
Cris estava com a garganta doendo, meio gripada, daí o Mauricio saiu para fazer compras e nós fomos lavar roupa, tomar banho, etc.
Nisso chegou a Amasvinda. E como eu falei anteriormente sobre simpatias e antipatias, a Santa Cris, que ama tudo e todos, sentiu uma antipatia gratuita por ela, desde a primeira vez que nos vimos, e a pobre estava toda estropeada, havia torcido o tornozelo, que estava inchado, doendo muito, então, para se redimir, a Cris fez uma massagem nela.
Descansamos um pouco e depois saímos para comprar nossas provisões do dia seguinte e conhecer um pouquinho da cidade. Encontramos nossos amigos e Orlando disse que faria uma macarronada italiana e que estávamos convidados para jantar com eles.

Cacabelos - Eu, Micheline, Orlando e Cris

Quando estávamos terminando de jantar chegou um brasileiro que se dizia jornalista, muito espaçoso, “entrão”, sem desconfiômetro e chato (nossa! Mas o cara era uma mala mesmo!), que sem ser convidado foi logo sentando, se servindo do macarrão, falando sem parar (só abobrinhas) e fazendo propaganda de si mesmo... Nem um pouco simpático...
Quando ele se foi o Orlando, que é um gentleman, comentou:
- Ainda bem que nem todos brasileiros são iguais!
Tivemos que rir...

24 comentários:

Sieger disse...

Que lugar lindo! É no Chile?

paula barros disse...

Por aqui andando por dentro de mim, e refletindo.

Muito bonita sua atitude com seu sobrinho.

Fiquei a refletir sobre a questão de respeitar o ritmo do outro, do estar junto. Tenho dificuldades.

abraços carinhosos

VANUZA PANTALEÃO/OBRA LITERÁRIA disse...

Oi, Amiga!
Ainda bem que te conhecemos...E nunca mais nos perderemos uma da outra!
Volto antes do Natal!
Ah, vou te perseguir também...Rssss

VANUZA PANTALEÃO/OBRA LITERÁRIA disse...

Voltei só pra TE PROIBIR DE FICAR TRISTE, mas que menina!
Só eu posso, rssss...
Ah! Meu bloguinho é terapêutico? Vou cobrar dez real por visita, hahahaha...Beijosssss

Canto da Boca disse...

Vim deixar um beijinho e dizer que se vc vier aqui, me chama que eu faço o percurso do meu Porto contigo, risos. E volto com calma p te ler como mereces.
;)

Deusa Odoyá disse...

Olá minha doce amiga!
continuo viajndo com vc. em pensamentos.
Quando vais acabar sua viagem?
kkkkkkkkkkkkkkk
Cada lugar mais lindo que o outro.
Desde que eu comecei a viajar com você , fico imaginando´como é linda a Espanha.
sou descendente de portugueses e espanhóis, mas Katia , ainda não tive a oportunidade conhecer.
Irei, não sei quando, irei e levarei o Siba comigo.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Beijinhos de muita paz e luz.

Sua amiga.
Regina Coeli.

Paradoxos disse...

bela viagem!!
beijos em ti amiga

E
duardo

Jacinta Dantas disse...

Ei Kátia,
estou meio "viciada" no AMIGO OCULTO. É um barato essa turma que conseguimos formar. Saí de lá para participar um pouquinho desse teu trajeto, vendo que escrevendo sobre ele você o revisita. Isso é muito bom!
Beijos

mundo azul disse...

...tenho viajado com você e aprendido muito! Principalmente da solidariedade que percebo entre os caminhantes... Verdade que os chatos nunca deixam de estar presentes (ainda brasileiro...)mas, tudo compensa, não é mesmo?


Obrigada, minha querida amiga!


Beijos de luz e o meu carinho...

ex-controlador de tráfego aéreo disse...

Oi Kátia!

História escrita a várias mãos ratifica e retifica o caráter humano. Essa sua está cada vez melhor e instigante.

Bem, como sabe que já sou leitor assíduo - estive ausente um pouco por necessidade - volto a pressionar: não demore a postar.rs

Um beijo com carinho, Kátia!!!

Eurico disse...

Kátia, vim te ler/ver...e como é belo o teu blog. Teu estilo de narrar é muito leve e agradável. Linguagem enxuta, clara. Gostei imensamente daqui. Muito bom estar no AO com vc.

Nadezhda disse...

Não só os brasileiros, mas ainda bem que nem todas as pessoas são iguais!

Sobre o sapato da sua amiga, eu tinha um tênis que brincava dizendo que era possível saber se a moeda era cara ou coroa pisando com ele.

;)

Pelos caminhos da vida. disse...

Gostei da ideia da amiga Vanuza,é por isso que amo esse mundo virtual e amo vcs tb.

Qto a sua postagem falar o que dessa pessoa maravilhosa que vc é,tudo aqui é lindo,vc é uma pessoa linda.

Um gde dia amiga.

Bom dia.

beijooo.

Crys disse...

Enfim, cheguei!
A peregrinação de conhecer os novos amigos do AO é grande, mas uma hora eu consigo visitar todos.
Gostei e viajei junto, lendo teu texto. Tens uma escrita leve que surpreende e encanta.
Beijos, querida e prazer em conhecê-la!

Dauri Batisti disse...

Espiritualmente, penso, que agora, ao refazer a viagem pelas palavras, você colhe mais frutos.

Beijos.

Sergio disse...

Ola, Katia!

Muito bom!! sabe, eu quero fazer mais pelo sabor da aventura e conhecimento. Fiz um post sobre isso, acho que se voce ler vai até rir...nao chega nem aos pés do seu...mas é uma intenção apenas....do que li e vi sobre o Caminho.
http://embrancoepreto.blogspot.com/2005_08_01_archive.html
( VIAGENS E CAMINHOS)

Olha, quando eu entrar de ferias vou ler tudo isso..desde o inicio do relato...e pensar que um di vou viver tudo isso...

Um beijo

VANUZA PANTALEÃO/OBRA LITERÁRIA disse...

"...a amizade está nos pequenos gestos..."
Passei pra saber se a tristeza já passou...Ah, você não paga nada no meu bloguinho, tá? Olha que a Aninha gostou da idéia, rsss...Fique com Deus, Amiga!!!Bjs

O Profeta disse...

Sou coração que segue em silêncio
Nos fios do sublime pensamento
Pela ressurreição de um sorriso
Renasço nas asas do tempo

Esta Terra é degredo dos sonhos
É espelho que distorce o sentimento
É castigo no julgamento do fracasso
É fogo que se cala a todo o momento


Boa semana


Mágico beijo

Pelos caminhos da vida. disse...

Amiga fiz uma postagem especial para um amigo nosso,gostaria que vc fosse prestigiar essa homenagem.

beijooo.

Sergio disse...

Ola, Katia!

Obrigado pelo comentario carinhoso..e por ter lido da forma como leu...olha, como vc viu, a ideia é 2012, porque eu o me aposentaria em 2011, mas antecipei, e me aposento talvez no inico de 2010, em janeiro..quem sabe, entro no seu grupo, se puder.
Eu li o seu pefil la no AO, e o seu pedido de uam passagem mundial, se eu fosse o todo poderoso te daria...e a felicidade que falei rpa mim, incluia uam viagem assim como a que vc pediu.

Valeu te conhecer...ainda nao to lendo o teu blog...porque sei que quando começar nao vouquerer parar...os textos sao riquissimos nos detalhes..fantasticos mesmo.

Um beijo

Pelos caminhos da vida. disse...

Obrigada por estar presente na homenagem a nosso amigo Olavo.

Fim de semana de luz.

Um gde abraço.

beijooo

Jardineiro de Plantão disse...

Os pequenos gestos, nos mostram os grandes amigos.
Belas fotos mostrando toda a grandeza do caminho. Continuo adorando andar a seu lado... com grande vantagem minha... sentado... sem dores, bordão ou sapatilhas...

Abraços

Sergio disse...

..Vim aqui dia 11 de dezembro...e agora to cumprindo o que prometi..rs

Como falei antes, penso que quando alguem tem que fazer contigo a caminhada nao tem como ir, algo fala pra ficar. Foi como vcs com o Mauricio, o lance do táxi era nítido que a vida de vcs teriam que se cruzar. Voces teriam que fazer juntos a caminhada.

Se quandfo eu for nao tiver ninguem e eu sentir que é o momento eu vou assim mesmo...quem sabe la nao encontro meus companheiros de vaigens...é dificl encontrar, é dificl alguem entender isso...entao,sei que vai ser dificil ir com alguem daqui..tomara ter a oportunidade como vcs... de se conhecerem antes

Anônimo disse...

http://markonzo.edu doorknobs pouti http://www.pyzam.com/profile/3331986 http://www.rottentomatoes.com/vine/showthread.php?p=17358647 http://aviary.com/artists/dishnetworkh uruguay http://ashley-furniture.eventbrite.com/ http://aviary.com/artists/air-purifierso