sexta-feira, 11 de julho de 2008

SE VALEU? E COMO!

Eu não podia deixar-los “no ar” depois da história anterior.
Pois é, fomos para o teatro, acabamos não indo muito cedo porque eu tinha outros compromissos e atrasei-me, mas mesmo assim chegamos com uns cinqüenta minutos de antecedência e qual não foi a minha surpresa ao constatar que não havia fila para entrar. Ou seja, a minha paranóia (justificável, porque no show anterior a fila começou às quatro) acabou revelando-se uma aliada: Fomos as primeiras!
Que nem nos shows de antigamente, quanto eu tinha tempo, idade, disposição e histeria nas medidas necessárias (ou não, rs) isso era tudo que eu sonhei: o palco, eles e eu, a nos separar somente o microfone.
Vocês devem estar me chamando de tiete, e não estão errados (mas não se preocupem, não dou gritinhos, não faço propostas obscenas, nem disputo o show), mas não tem como não ser fã de pessoas que conseguem, que nem o Amaro, fazer um hino de amor à nossa cidade como este:



Ou, então no caso do Vander Lee, que diz ao meu coração:
Sabe o que eu queria agora, meu
bem...?
Sair chegar lá fora e encontrar
alguém
Que não me dissesse nada
Não me perguntasse nada também
Que me oferecesse um colo ou um
ombro
Onde eu desaguasse todo
desengano
Mas a vida anda louca
As pessoas andam tristes
Meus amigos são amigos de
ninguém.

Sabe o que eu mais quero agora,
meu amor?
Morar no interior do meu
interior
Pra entender porque se
agridem
Se empurram pro abismo
Se debatem, se combatem sem
saber

Meu amor...
Deixa eu chorar até cansar
Me leve pra qualquer lugar
Aonde Deus possa me ouvir
Minha dor...
Eu não consigo compreender
Eu quero algo pra beber
Me deixe aqui pode sair.
Adeus...

Daí que fiquei lá, embasbacada, emocionada, alimentando minha alma de música e energia.
Se valeu o sacrifício?
Oh! Valeu!
Como valeu!

Composições: Amaro Lima – Paraíso
Vander Lee – Onde Deus Possa me Ouvir

6 comentários:

Lu Barcelos disse...

Você chorou?

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Amiga:
Fiz dois posts com obras do Carlo Rochas como desenhista e pintor. Vá prestigiá-lo:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
não há ponto depois de www
Um beijo da Rê
Ele é português e está erradicado na França como Auditor Externo
PS: Sei que já o conhece, mas vá prestigiá-lo de novo no meu blog

Tell Aragão disse...

pois com os meus ídolos, além de tudo isso, eu ainda grito, sim... rsrsrsrsr

instantes e momentos disse...

Muito legalteu blog. Gosto de tudo qdo. venho aqui. Parabens

Jacinta Dantas disse...

Nesses momentos, quando fazemos um carinho na alma, estamos também nos cuidando. E cuidar da alma com a música cantada "diretamente prá gente", sem intermediários, só traz alegria ao coração. Fico contente com você.
Um abraço

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Que lindo, olha o que eeu estava perdendo?!
Amiga,
o post que fiz é especialmente dedicado às mulheres. É sobre o novo sex symbol de Hollywood e, portanto, do mundo.
Apareça por aqui:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
não há ponto depois de www
Um beijo,